NEWSLETTER
Cadastre seu e-mail:

Divulgação - SescTV
 
MANCHETES

» 17/05/2019 - 17:24
SescTV exibe produções premiadas para marcar Dia Internacional contra Homofobia e Transfobia nesta sexta

Nesta sexta-feira (17/05), comemora-se o Dia Internacional contra a Homofobia e a Transfobia, data na qual, em 1990, a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da Classificação Internacional de Doenças - CID.

Desde então, a data é símbolo da luta por direitos humanos e pela diversidade sexual, contra a violência e a discriminação. Integrando o movimento que busca evidenciar realidades e desconstruir preconceitos e estereótipos vinculados às pessoas LGBTQI, o Sesc São Paulo realizará a Legítima Diferença, nome dado a uma série de ações que fomentam a livre expressão das diferenças, o espaço de diálogo e convivência, o respeito e a transformação social em suas unidades, durante o mês de maio.  

Como parte integrante das ações afirmativas em prol da igualdade, o SescTV exibirá, no dia 17 de maio, a partir das 23h, produções que abordam questões relacionadas à sexualidade e gênero. São elas: Vaca Profana (2017, 15min), com direção de René Guerra; Do Outro Lado (2018, 14min), dirigida por Bob Yang e Frederico Evaristo; e Assunto de Família (2011, 12 min), com direção de Caru Alves.  

O primeiro curta-metragem a ser exibido pelo canal, às 23h, será Vaca Profana, dirigido por René Guerra. O filme provoca um diálogo sobre o feminino e a maternidade confrontando a vida de duas personagens: Ana Maria, uma garota de programa interpretada por Maeve Jinkings, e a travesti Nádia, personagem principal que sonho ser mãe, vivida pela atriz Roberta Gretchen Coppola.

A premiada produção destaca a importância do protagonismo feminino e questiona o que se convencionou chamar de instinto materno. As alegorias criadas em torno da ficção produzem uma das cenas de parto mais oníricas, já feitas na cinematografia brasileira. Vaca Profana conquistou prêmios como Favorito do Público - no 28º Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo (2017); Melhor Filme, no 25º Festival Mix Brasil de Cultura e Diversidade de São Paulo (2018) e o prêmio de Melhor Roteiro para Gabriela Amaral, no 5º Festival de Cinema de Vitória – Espírito Santo (2018).

Outra produção que aborda a questão da transfobia é a ficção Do outro Lado, de Bob Yang e Frederico Evaristo, que vai ao ar dia 17 de maio, às 23h18. Durante uma narrativa de beleza singela, a câmera registra a rotina de uma mãe que é juíza em Taiwan. As imagens valorizam as paisagens do país, mas, ao mesmo tempo ganham outras dimensões quando relacionadas ao texto contido em uma carta inesperada, recebida às vésperas de uma importante decisão. A correspondência foi endereçada pelo filho homossexual que migrou ao Brasil. A produção recebeu, em 2018, o Prêmio SescTV no Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade.

O documentário A Gis, exibido no dia 17 de maio, às 23h35, resgata a trajetória da transexual brasileira Gisberta Salce, que foi assassinada de forma brutal por 14 adolescentes na cidade do Porto em 2006. Imigrante ilegal, prostituta, sem-teto e soropositiva, sua morte teve enorme repercussão em Portugal e mobilizou ativistas de direitos humanos à luta por igualdade de gênero, combate à transfobia e garantia de direitos a homossexuais e transgêneros. O filme foi vencedor do Prêmio Aquisição SescTV no 28º Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo (2017), na categoria Novos Talentos da Mostra Brasil.

Filha da cineasta Tata Amaral, Caru Alves de Souza fez sua estreia como diretora com Assunto de Família, ficção que fecha a programação do Dia Internacional contra a Homofobia e a Transfobia, no dia 17 de maio, às 23h58. A produção trata de um tema pertinente ao universo masculino: a descoberta da sexualidade (gay neste caso), por um garoto que vive com a família em um apartamento de classe média em São Paulo. O curta mostra o domingo de uma família com um pai e um irmão machistas e uma mãe sufocada pelo duro cotidiano, em que um dos garotos descobre, de forma inesperada, sua sexualidade. O filme já recebeu prêmios importantes como o de Melhor Filme - Júri Popular e Prêmio Aquisição Porta Curtas, ambos no Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo (2011); e de Melhor Curta no Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba (2012).

HOME         MANCHETES        BLOG FABIOTV       CONTATO        PUBLICIDADE

2007 - 2019  fabiotv.com.br - Todos os direitos reservados.